Atualize Já

 
Notícias

Polêmica: Estudos mostram que apesar de mulheres estudarem mais, ainda recebem 41% a menos

sdadmin - Publicado em 09/12/2019 às 13:39.

O órgão destinado ao estudo do Índice de Desenvolvimento de Gênero (IDG), divulgou hoje (09/12) que apesar de as mulheres estudarem mais que os homens em nosso país, suas rendas mensais continuam menores do que as dos homens em 41,5%.

O IDG, como é conhecido o Índice de Desenvolvimento de Gênero, tem os mesmos indicadores do que o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), que projeta e analisa dados da área da saúde, renda e educação em 166 países pelo mundo, a diferença entre os órgãos é a separação pelo sexo.

O IDH mostra que as mulheres têm as melhores condições de saúde e educação, mas que ficam para trás quando se trata da renda bruta mensal.

A média que é captada anualmente pelo RNB (Renda Nacional Bruta) mostrava em 2018 a mulher com o equivalente a US$ 10.432 contra US$ 17.827 para os homens.

A pesquisa, que não se limita a somente isso, também traz outras curiosidades sobre os sexos. No Brasil, o Índice de Desenvolvimento de Gênero mostrou que as mulheres têm uma maior expectativa de vida, as mulheres têm suas vidas estimadas em uma média de 79,4 anos, enquanto os homens ficam com apenas 72 anos de vida em sua expetativa.

E aí, o que você achou deste texto? Não se esqueça de comentar e de compartilhar ele com os seus amigos!